sábado, 30 de junho de 2012

Associação pede que rádios comunitárias não toquem “forró de plástico”


A Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Estado da Paraíba – Abraço, externou sua preocupação com as músicas que seriam executadas durante os festejos juninos. Para a Abraço, a visão dos diversos questionamentos debatidos e ouvidos nos espaços das discussões das emissoras comunitárias leva ao entedimento de que rádio comunitária “deve ser instrumentos da boa música, e não reproduza ou imite programação das emissoras comerciais, onde a única finalidade é o lucro pelo lucro”. Na nota, a Abraço conclama que as rádios comunitárias sejam um instrumento de descoberta dos artistas locais e regionais, dando espaços e ajudando a lapidar, cada vez mais a boa música, “principalmente o nosso forró pé de serra.”


Implicitamente, a entidade representante das rádios comunitárias faz uma crítica à programação das rádios comerciais que prioriza as bandas do chamado “forró de plástico” em detrimento das manifestações autênticas da música nordestina. “Nós, comunicadores populares, temos um discernimento claro do que é música para nossas vidas e o que é música apenas para o faturamento do mercado produtor do capital”, diz a nota da Abraço, assinada por José Moreira, Daniel Pereira e Maria Neuma Rodrigues.


As bandas de forró “estilizado” estão no centro de um debate que se arrasta nos meios comunicacionais e culturais. O atual Secretário de Cultura da Paraíba, cantor e compositor Chico César, determinou que os órgãos governamentais ligados à cultura e ao turismo não deveriam contratar esses conjuntos, o que desencadeou imensa discussão no Estado entre empresários de bandas, agentes culturais e emissoras de rádio, uns a favor e outros contrários ao pensamento de Chico.


Para botar pimenta no assunto, a Polícia Federal explodiu um esquema de superfaturamento de shows envolvendo empresários desse tipo de banda na Paraíba, culminando com a prisão de vários deles, juntamente com alguns prefeitos e secretários municipais.


Para o cantor e compositor paraibano Orlando Otávio, as bandas de forró estilizado são instrumentos de dominação do povo, “ao despir esse povo de sua cultura natural, daquilo que o identifica enquanto grupamento social homogênio, com linguagens e referências próprias.” Para ele, esse tipo de música é apenas jogada de marketing que distorce as festas juninas.

Postado por RÁDIO COMUNITÁRIA ZUMBI DOS PALMARES FM

TIJOLINHOS DO MOZART



Calendário Maia previu Corinthians campeão da Libertadores em 2012 e Dr. Lúcio na Prefeitura de Itabaiana.

O humorista Mução envolvido com cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual. Não tem a menor graça...

Povo que elege corruptos e aceita suas mordomias não é vítima, é cúmplice.

Treze consegue nova liminar que obriga CBF a inserir o time na tabela da Série C.

Se a CBF desobedecer à Justiça paraibana, o mafioso José Maria Marin pode ser preso.

Toinha do Sopão Inglês: A rainhaVitória da Inglaterra servia pessoalmente sopa aos pobres e a receita era do cozinheiro real. Em SP querem proibir o sopão dos pobres nas ruas do centro.

ESCRITO NA PAREDE: “Troque seis por meia dúzia, permute Zé por Cazuza, mas mude! Alternância de poder não acaba, mas dificulta a tramóia”. (Fanzine “Microfonia”)

ESCRITO NA PAREDE: “É melhor ser PUTO a ser PROFESSOR; é melhor ser LADRÃO a trabalhador do COMÉRCIO; é melhor ser POLÍTICO do que gente HONESTA”. (Blog do João)

Meia idade: um meio de vida cruel. Nem as esperanças do jovem nem a resignação da velhice. E as dores são maiores.

Amizade em ruínas pela deslealdade e covardia. Espírito volúvel acaba na velha rua da amargura. 

“Tudo volta. E volta mais bonita, mais madura, volta quando tem de voltar, volta quando é pra ser.” (Blog Mari Fuxico)

O povo da Rádio Zumbi a esta altura está arrotando sanduba de mortadela e tubaína, para comemorar o primeiro ano do programa ALÔ COMUNIDADE na Rádio Tabajara. 
 
Cantada do Ameba: “Gatinha, se você fosse um peido eu não te soltaria de jeito nenhum.”

Sonsinho foi fazer o cadastro na loja e a moça perguntou o nome de 3 pessoas conhecidas. Ele disse: Pelé, Xuxa e Madame Preciosa.

Biu Penca Preta: “Antigamente eu era um alcoólico anônimo, hoje em dia eu já sou bem mais conhecido graças à Toca do Leão.”






sexta-feira, 29 de junho de 2012

SÁBADO DE FESTA NA ZUMBI

RADIOJORNALISMO | Alô Comunidade completa um ano no ar e faz festa para comunidade do Geisel

 

dalmo_adrianaAloComunidade
NESTE SÁBADO, 30 DE JUNHO, FESTA DO PRIMEIRO ANIVERSÁRIO  DO PROGRAMA ALÔ COMUNIDADE, NO CENTRO COMUNITÁRIO DO BAIRRO DO GEISEL, A PARTIR DAS 14 HORAS. VENHA,  TRAGA SUA MÚSICA, SUA ARTE E A SUA ALEGRIA! VAMOS COMEMORAR JUNTOS O PRIMEIRO ANO ANIVERSÁRIO  DOPROGRAMA ALÔ COMUNIDADE, DA RÁDIO COMUNITÁRIA ZUMBI DOS PALMARES.
O ALÔ COMUNIDADE, SERÁ TRANSMITIDO AO VIVO NESTE SÁBADO A PARTIR DAS 14 HORAS, PELA RÁDIO TABAJARA AM, DIRETO DO CENTRO COMUNITÁRIO DO BAIRRO ERNESTO GEISEL, EM COMEMORAÇÃO AO PRIMEIRO ANO DO PROGRAMA. ESTÃO PREVISTAS DIVERSAS ATRAÇÕES MUSICAIS  DAQUELA COMUNIDADE.  SORTEIO DE BRINDES E MUITA MÚSICA NO PROGRAMA ALÔ COMUNIDADE, AO VIVO, DIRETO DO GEISEL, NESTE SÁBADO, DIA 30.
REALIZAÇÃO: SOCIEDADE CULTURAL POSSE NOVA REPÚBLICA. EM PARCERIA COM O COLETIVO DE JORNALISTAS NOVOS RUMOS E COM A SOCIEDADE CULTURAL AMIGOS DA RAINHA DO VALE. APOIO DA RÁDIO TABAJARA DA PARAÍBA E DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO BAIRRO ERNESTO GEISEL. PATROCÍNIO DO SUPERMERCADO O BELISKÃO.

ENERGISA DISTRIBUI LUZ DO CONHECIMENTO DE GRAÇA




Fábio, 

estive no escritório de atendimento da empresa distribuidora de energia em Itabaiana, esta semana, e me deparei com uma ideia/projeto que me surpreendeu pelos bons resultados que pode ter, e me fez lembrar pessoas como você, que sempre se preocupou com o incentivo à leitura. Então me inspirei a escrever esse texto abaixo, pensando que talvez possa divulgar no seu blog, para que mais pessoas aproveitem essa oportunidade gratuita de acesso ao livro.

Um abraço, Kátia Rogéria.

A luz da sabedoria

Quando luz significa sabedoria, os caminhos a serem percorridos nos parecem sempre mais prazerosos e promissores. Promessas de rumos felizes, como os que devem surgir a partir de uma simples e consequente ideia da empresa distribuidora de energia atuante em Itabaiana, como nos demais municípios paraibanos.

Desde janeiro deste ano, com maior repercussão nas últimas semanas, o usuário de energia que procurar o escritório de atendimento da empresa pode trocar uma fatura, devidamente paga, pelo empréstimo de um livro, com prazo de um mês para devolução. 

Os títulos vão desde obras de poetas e escritores locais, até livros de autores queridos do público leitor brasileiro, como a poetisa e escritora Cora Coralina, chegando até nomes consagrados da literatura internacional, como o escritor Gabriel Garcia Marquez, que conquistou o Prêmio Nobel da Paz pela edificante repercussão do seu trabalho.

O consumidor de energia tem apenas que apresentar a conta paga, para ter acesso ao bem que jamais lhe será tirado, o conhecimento. Além da feliz oportunidade de entretenimento e lazer que a leitura oferece.

O número de títulos, por enquanto, ainda é resumido, como explica a funcionária do escritório de atendimento, mas será ampliado gradativamente, inclusive com doações dos próprios leitores do projeto, ou de outras pessoas que desejem participar desta iniciativa. 

Projetos semelhantes são desenvolvidos por outras empresas e instituições brasileiras, ou presentes no país, como forma de incentivo à leitura, que ainda deixa de ser um exercício costumeiro de milhares de pessoas, muitas vezes pela simples falta de oportunidade de acesso ao livro.

Rádio comunitária e manipulação política


Grupo tenta invadir a Rádio Comunitária Araçá de Mari

Fábio Mozart

A manipulação e a instrumentalização são os caminhos trilhados pela maioria dessas rádios que se dizem comunitárias, utilizando o rótulo coletivo apenas para disfarçar mais uma forma de apropriação do espaço público pelos interesses privados.
Na Paraíba, uma das experiências mais importantes de comunicação comunitária é a Rádio Comunitária Araçá, da cidade de Mari, pelo menos no início de sua implantação, da qual participei diretamente, história que está registrada no meu livro “Democracia no ar”. O grupo fundador buscava uma gestão coletiva e programação plural. Tivemos embates com os representantes das forças políticas locais, no entanto, a participação da rádio nos movimentos sociais e políticos jamais pendia para o lado puramente partidário.
Atualmente, a rádio sofre fortes críticas porque, segundo alguns segmentos da comunidade, vem adotando atitudes consideradas indevidas na forma de lidar com esse interessante meio de comunicação no contexto das brigas políticas locais. Conforme se pode observar pelas notícias que nos chegam, os comunicadores encontram dificuldade para viabilizar a participação de segmentos sociais mais amplos nos debates pertinentes à esfera pública política. Talvez (não conheço a realidade da emissora hoje), a organização semiprofissional ou totalmente amadora que permite o trabalho voluntário e sem interesses pecuniários dos envolvidos na operação da rádio, leve a que determinadas pessoas sem o devido traquejo comunicacional sejam fator preponderante para o acirramento de conflitos paroquiais ligados à política partidária.
A mídia convencional toma partido porque, embora seja uma concessão pública, os radiodifusores comerciais são geralmente políticos profissionais donos dessas concessões e só transmitem o que interessa ao seu jogo, nem sempre limpo, das disputas eleitorais. A informação somente flui em um só sentido, criam-se e reproduzem-se cidadãos passivos que só se contentam em estar informados e não em participar ativamente dos assuntos públicos. Na rádio comunitária, deveria ser diferente. Ela pode e deve contribuir para a democratização da política, comunicando-se com seus diversos atores, dando a conhecer suas posições, suas discrepâncias e coincidências e buscando consensos em meio aos conflitos.
Conforme notícias que chegam de Mari, o poder público ocupa um espaço desproporcional nos programas de cunho jornalístico da Rádio Comunitária Araçá, com evidentes ganhos subliminares de imagem pessoal, na contramão, inclusive, das recomendações da Justiça Eleitoral sobre propaganda pré-eleitoral de gestores e pretensos pré-candidatos a cargos eletivos.

Isso não dá direito a nenhum grupo de invadir a emissora, amedrontar comunicadores ou fazer guerrinha estéril com objetivos também francamente politiqueiros. Se querem transparência sobre a entidade beneficiária da concessão, fixação de regramento editorial e real instituição de conselho gestor da emissora, que se associem à mesma, abstraída a interferência de interesses de cunho político. 

(Publicado no blog Mari Fuxico)

quinta-feira, 28 de junho de 2012

TIJOLINHOS DO MOZART



Celebremos a diversidade e a inclusão. Hoje é Dia do Orgulho Gay.

Zé já amou Ricardo que ama Cássio que já não ama mais ninguém. Nada a ver com o tijolinho acima!

Um homem é uma espécie de criança. As mulheres devem perdoar as molecagens desse povo que jamais amadurece.

E o futuro depende dos desabestalhadores. Meus conterrâneos que me perdoem, mas votar em velhos “malas” é abestalhamento.  Vamos nos desabestalhar.

Brasil vai mandar sacoleiros para a Argentina em protesto contra golpe no Paraguai.

Com o passar dos anos eu fico mais idiota.
“Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões, não falaria em Deus nem no Pecado — muito menos no Anjo Rebelado e os encantos das suas seduções. Declamaria poemas, que um belo poema sempre leva a alguma divindade.” (Mário Quintana) 

Cícero Lucena bate forte em Estelizabel. Vai acabar enquadrado na Lei Maria da Penha.

“Perto do Lula, sou comunista”, diz Maluf.

Após criterioso exame do quadro político-eleitoral, meu compadre Ivaldo Gomes decidiu apoiar a candidatura a prefeito do senhor NINGUÉM.

Coca-Cola brasileira dá câncer. Coca é isso aí!

Engraçado! Agora, nem promessa os candidatos estão fazendo. Já notou?

Carro usado fica 20% mais barato. Troco meu Gol por uma bicicleta Monark Barra Circular.

Telefone sem fio que corre em Itabaiana do Norte dá conta de que a chapa Lúcio/Zé é apontada nas mesas de sinuca, no carteado, nos botecos e até na sessão espírita como pule de dez.

Até papel higiênico é superfaturado em Itabaiana, segundo comenta meu compadre Marconi Lucena.

Inadimplência do cartão está em quase 30%. Meu problema é com o cartão vermelho...

Tenho inveja de quem pode voltar pra casa e ser recebido sem reservas. 

Informações as mais diversas (nenhuma desencontrada), dão conta de que tenho os dias contados. São exatamente 20.440 dias. 

Presidente do Uruguai é mais pobre do mundo. Anda de fusca e doa 90% do salário todo mês.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

TIJOLINHOS DO MOZART




“O Cacique Raoni chora ao saber que Dilma liberou o inicio das construções de Belo Monte. A barragem seria maior que o Canal do Panamá, inundando pelo menos 400.000 hectares de floresta, expulsando 40.000 indígenas e populações locais e destruindo o habitat precioso de inúmeras espécies. Tudo isto para criar energia que poderia ser facilmente gerada com maiores investimentos em eficiência energética.” Infelizmente hoje é essa a realidade, e não tem ninguém para nos ajudar...

A rede social é uma fala sem pensamentos! A interação é enorme, mas o conteúdo é pobre.

Não vote em candidato que responde a processo. Ele pode ser culpado.

“CAGEPA diz que a água que nos vende é maravilhosa. Mas lá, os funcionários só tomam água mineral. Por que será?” (Ivaldo Gomes)

Político não mente: inventa verdades.

 O “mala” Biu Penca Preta costumava pedir dinheiro aos políticos em época de eleição. Dizia que era pra enterrar uma tia. Um dia, chegou no Bar “Teve Jeito” onde estava o dentista Zé Maroja, traçando um quinado com tripa assada. Biu pediu ajuda para o sepultamento da tia velha.
--- Quanto é que o pessoal ta dando mais ou menos,Biu?
--- Uns dez cruzeiros...
--- Tome trinta. Enterre sua tia, seu pai e sua mãe!
(Do livro “As aventuras de Biu Penca Preta no reino da fuleiragem”, inédito).

O poeta Rui Vieira escreveu no seu Dicionário temático da poesia popular nordestina, à página 342: “O jornalista, poeta, radialista e dramaturgo Fábio Mozart, natural de Timbaúba, Pernambuco, adotou a Paraíba para exercer com talento todas as suas atividades. Lançou o livro “Biu Pacatuba, um herói do povo paraibano”, onde em cordel relata a saga de um dos fundadores das Ligas Camponesas, a história do líder Severino  Alves Barbosa. No mesmo livro, relata a história de “Mari, Araçá e outras árvores do paraíso”. A importância do seu trabalho é o resgate de figuras simples, mas importantes no contexto histórico de algumas regiões do país”.


terça-feira, 26 de junho de 2012

Mais um depoimento para nosso documentário sobre o grupo de teatro


Em seus 36 anos de existência, o Grupo Experimental de Teatro de Itabaiana abrigou muita gente, alguns que seguiram a carreira artística, outros que estiveram conosco no front da guerrilha cultural e política dos anos de chumbo. Entre esses, está o companheiro Zé Ramos. Eis um breve depoimento do cara, para entender um pouco de Itabaiana e sua história recente. Vai fazer parte do documentário “A lista de Irene” que estamos produzindo no Ponto de Cultura Cantiga de Ninar.

video

Enquanto existir otário...


Meu PC travou. Levei para a Mundial Informática, oficina que abriu recentemente perto de minha casa, na Avenida Vasco da Gama, 29. O técnico Anderson Oliveira foi bem solícito. Fez questão de pegar o aparelho na sua camioneta cabine dupla em minha residência. Depois de examinar o computador, alegou que o defeito seria o “sata” da placa mãe que precisava ser restaurada, ficando o serviço pelo valor de R$ 180,00. A princípio achei caro. Isso foi na sexta-feira, 22 de junho, por volta de 17 horas, final de expediente. Pedi para ele aguardar que no sábado meu filho iria conversar com ele, já que o rapaz entende um pouco do assunto. No dia seguinte, tive uma quase surpresa: o serviço foi executado, segundo o técnico.

Não sei se o preço foi justo (acabei negociando por R$ 160,00), mas certamente a oficina Mundial Informática não conseguiu fidelizar esse cliente aqui. Jamais voltarei a cruzar suas portas para contratar serviço. O técnico foi bem claro diante de minha reclamação de que não autorizei a execução do serviço:

--- Senhor Fábio, a gente só pode dar um orçamento depois de executar o serviço, porque só assim saberemos quais as peças que foram trocadas e tudo o mais. Mas, se o senhor não estiver satisfeito, a gente desfaz tudo.

Ele esqueceu que havia passado o orçamento verbalmente no dia anterior, recebendo o “stop” do cliente até segunda ordem.

Se o cliente se sente confiante, indica para amigos e parentes. Caso contrário, recomenda evitar oficinas que não reconhecem no simples cliente um parceiro em potencial nos negócios. Custa caro conquistar um cliente, por isso eu acho que é burrice desperdiçar a oportunidade de conquistá-lo, mesmo que seja um elemento como eu, com cara de Mané.

Já dizia o velho Bezerra da Silva, que sabia onde a coruja dorme: “Enquanto existir otário, malandro acorda meio-dia.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

TIJOLINHOS DO MOZART







Mulheres caminham pelo direito constitucional de mostrar os peitos. (em protesto contra a falta de sustentabilidade).

No meu tempo, íamos às ruas contra a ditadura de 64, contra o capitalismo individualista.

 Hoje, a moçada faz passeata pelo direito de fumar maconha e dar a bunda. Cada geração com suas demandas.

O corrupto quando morre, vai para um paraíso fiscal?

Resumo da Rio+20: para o mundo não acabar, é preciso economizar tudo.

Luta de MMA não é esporte, é atividade criminosa. Não é arte marcial, é marginal.

"Pessoas inteligentes falam de idéias, pessoas comuns falam de coisas e pessoas medíocres falam de pessoas". Platão.

Grupo de teatro do Geisel me cobrando texto dramático. O trabalho exige planejamento, foco e mente limpa. Impossível no atual estágio.

Defino meu momento como uma dolorosa revisão.

Conheço uma pessoa que está fazendo dieta macrobiótica zen. É a mais radical que existe, ligada ao taoísmo. Fica-se sem tomar até água e sem gastar energia com a digestão.

Cioso da moral e dos bons costumes, leitor diz que eu sou uma ameaça ao Estado, à religião e à família burguesa por publicar versos fesceninos. O honrado leitor protesta contra os versinhos de “São João em Tambaba”. “Uma total semvergonhiça”.

Na cidade de Bela Cruz, Ceará, candidato a prefeito é conhecido como Cu de Apito. Com certeza não teria o voto do meu pudico leitor.
Como esse blog também é lido por pessoas realmente decentes, dispenso-me de expressar o que acho desse leitor.

“Nós matamos o tempo, mas ele nos enterra.” Machado de Assis.

Edvaldo tem 31 anos, casado, pai de uma menina, ferroviário, morador de Mari. “Sou também artista como você, sou músico e amigo do seu filho Arnaud Neto. Sou conhecido como Berimbau dos Teclados. Mande um livro de sua autoria, agradeço.”

TERRORISMO DE ESTADO: É isso o que se pode esperar de um país que até hoje não julgou os crimes cometidos pela ditadura militar. 

TERRORISMO MIDIÁTICO: É isso o que se pode esperar de um país que não tem a coragem de regular a sua imprensa. Sem uma lei de regulação dos meios de comunicação, continuaremos manipulados pelo discurso fascista (e falso!) de uma presumida guerra social em curso no Brasil. 

,

Pontos de cultura têm ações divulgadas em rádio oficial





Fábio Mozart, do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, é um dos apresentadores do programa “Alô comunidade”


Os pontos de cultura da Paraíba contam com um meio de comunicação radiofônico para divulgar suas atividades. Trata-se do programa “Alô comunidade”, transmitido aos sábados (14h) pela Rádio Tabajara da Paraíba (1.110 AM), emissora oficial do Estado. O programa é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, em parceria com sete emissoras comunitárias e diversos sites na internet, Coletivo Novos Rumos de Jornalistas, Sociedade Cultural Posse Nova República de João Pessoa e Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, de Itabaiana.


As informações sobre ações da rede de pontos de cultura da Paraíba são trabalhadas nas oficinas de linguagem radiofônica e edição de áudio do “Cantiga de Ninar”, que criam roteiros de programas de rádio, gravações de programetes, vinhetas e edições de entrevistas. Esse material de áudio é transmitido pelo programa “Alô comunidade” inclusive pela internet, com alcance internacional.


O coordenador do Ponto de Cultura Cantga de Ninar, videasta Marcos Veloso, informa que os pontos de cultura do Estado podem enviar edições de áudio com informes para serem divulgados no programa através do endereço eletrônico.

 pccn.itabaiana@gmail.com

domingo, 24 de junho de 2012

POEMA DO DOMINGO



PONTE

E a sombra cobriu nossa alegria
E há fogo e paixão em minhas palavras
E há suspense, susto e raiva
E sei que isso não é tudo, mas,
Na nossa geografia
Alguma ponte há de se construir.

F. Mozart

TIJOLINHOS DO MOZART



Walter Luiz, cover de Luiz Gonzaga


“As bandas chamadas de forró estilizado cometem estelionato artístico”, afirmou o cantor e compositor Walter Luiz no nosso radiofônico “Alô comunidade”, ontem na Rádio Tabajara. Ouça gravação do programa no site: http://www.youtube.com/watch?v=HMzio2whAUU&feature=youtu.be

"Eu ando tão triste... Eu deixo a porta aberta. Eu não moro mais em mim". Adriana Calcanhoto.

Se nem o cargo de Presidente do Paraguai tem garantia, que dirá um celular paraguaio!

Meu mundo caiu e meu dinheiro acabou. São João liso e broxado.

Estou com uma saudade severa!

Andressa, mulher do Cachoeira, é dona de uma sex shop onde vende fetiches como vibradores e chicotes. Menos algemas...

Adão e Eva eram cubanos: viviam sem roupas, descalços, não podiam comer maçã e se achavam no paraíso...

Sábado, 30 de junho, festa de primeiro aniversário do radiofônico “Alô comunidade”, direto do Centro Comunitário do Geisel, a partir das 10 da manhã.

A propósito, lamentar que em João Pessoa haja uma parte da população residindo em bairros que homenageiam assassinos e ditadores.

Parafraseando: quanto mais me conheço, mais admiro meu cachorro.

Entretido em fazer revoluções em torno do Sol, o mundo não notou que eu morri...

Técnico cobrou R$ 180 por uma tal de controladora de placa mãe do meu PC. Desconfio que fui garfado!

Final da Libertadores: Boca X Meia Boca.

Voltei a fumar. Acontecimentos extremos e destrutivos causam recaída. Peço que meu algoz Maciel Caju, ex-fumante, não me critique. Minha consciência já me perturba suficientemente.
Preso por fazer parte de quadrilha que aplicava golpe do seguro de carro, o advogado Márcio Nóbrega teria se recusado a vestir a “roupa”, preferindo ser encaminhado para a sede da PF apenas de “cueca” em forma de protesto.
“Eita vida boa aperreada. Com você eu tenho tudo. Sem você não tenho nada.” – Pinto do Acordeom.

Como está Anco Márcio? Depois do AVC, não se soube mais do mestre do humor paraibano.

 “Severina Carrapicho” dançou ontem aqui em frente de minha casa. É a boneca de pano do mestre Charles, meu vizinho brincante. Saudade do fole mal tocado de Agostinho de Aguiar e Silva nas brenhas de Entroncamento.


sábado, 23 de junho de 2012

Leia a melhor revista eletrônica de cultura da Paraíba


Nova edição do www.eltheatro.com

Com as seguintes matérias:
CAPA E MATÉRIA DA CAPA:
“Queima, queima” – 40 anos de uma fotografia
PALCO & PLATEIA:
“Avante Filhos da Pátria”; Mostra Leitura em Cena, Filme Completo: Lua Negra, O Som ao Redor, Enfim, Gabriela.
TEATRO:
Teatro na Cúpula dos Povos
ABERTURA:
Assassinos, Luciano Agra sai do PSB
.
PONTO DE VISTA:
Professor da gatunagem
SESSÃO DE CINEMA:
Filme: “Diários de Bicicleta” (Completo)
MÚSICA:
Chico Buarque, Amor e Baião
PINTURA:
Arte Naïf – por Militão dos Santos
CINEMA:
“E aí, já comeu?” , O “ET” completou 30 anos
OPINIÕES:
Novas opiniões de Bráulio Tavares, Damião Ramos, Elpídio Navarro, Fábio Mozart, Fernando Vasconcelos,  José Nêumanne, Laerte Braga, Luiz Alberto,  Saulo Mendonça,  Walter Navarro e W. J. Solha.
HUMOR:
“O Rei do Laço” – Filme, Comédia, Completo, Legendado
TELEVISÃO:
O circo de horrores na TV brasileira
POLÍTICA:(Nacional)
A luta armada foi uma guerra justa (D. Waldyr Calheiros)
Juventude esculacha torturador Dulene Reis
NOVAS PÁGINAS:
“Mão Dupla” – Bater em criança
“Foto-Arte” – Imagens incríveis, mas reais
E AINDA:
“ANJOS”, Caçoá do Wilmar, Caldeirão Político de Chico Cardoso, Crítica de Cinema de ANTONIO CARLOS EGYPTO – “Branca de Neve e o Caçador”.

“Alô comunidade” especial de São João tem sanfoneiro ao vivo




Cantor, compositor e multi-instrumentalista, Walter Luis faz parte da história da MPB paraibana. Nos anos 70, integrou o quarteto Plaft, cujos demais integrantes eram Walter Galvão, Emanuel Brandão e Jobe Lira. Nas décadas seguintes, o cantor participou de vários festivais: SESC-Liceu Paraibano, ForróFest, Canta Nordeste, Canta Brasil, Projeto Araponga, Festival da Violeira Rose Abraão, Folia de Rua, dentre outros. Seu primeiro LP foi lançado em 1990, intitulado “Pão de Música”, em parceria o seu irmão Byaya.

Walter Luiz participou do Programa Raul Gil, na TV Record, do quadro “Boca do Forno”, representando a capital paraibana para todo o Brasil. Walter Luis representou o nordeste e a Paraíba em abril de 2008 no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, onde encarnou o Rei do Baião Luiz Gonzaga no quadro “Os Imitadores”. Em agosto do mesmo ano, o cantor repetiu a dose no Programa Sílvio Santos.

Walter Luiz canta ao vivo e conta suas histórias na edição de hoje (23/6) do “Alô comunidade”.

O “Alô Comunidade” é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por sete rádios comunitárias e diversos blogs e sites, numa produção da Sociedade Cultural Posse Nova República, Ponto de Cultura Cantiga de Ninar e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.

O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira, Fábio Mozart e Adriana Felizardo, reportagem de Fabiana Veloso e Marcos Veloso, apoio de Jacinto Moreno e Gilberto Bastos Júnior. Sonoplastia de Luciano Júnior.

Ouça em tempo real na internet:





TIJOLINHOS DO MOZART




Lula faz acordo com o "lado negro da força"

A psicologia do bando e das gangues domina partidos políticos. Não seja massa de manobra de gangsters, VOTE NULO.

Meu São João será opaco, sem fogueira nem brilho... Minha estrela guia apagou...

Tribunal de Justiça  anula decisão da Câmara Municipal de Mari e Marcos Martins será candidato a prefeito. Vai ter como adversário o atual prefeito, Antonio Gomes. Briga de cachorro grande.

Há uma necessidade urgente no Brasil de uma reforma política radical, que, atinja a raiz de nossa corrupta cultura política.

Enquanto isso não acontece, voto nulo!

Lula convidou pra ser o vice de Haddad o meu amigo Biu Penca Preta. Ele recusou, por ter um nome a zelar.

Jessier Quirino: em Itabaiana, as pessoas caminham na praça Epitácio Pessoa por exibição. Eu só ando no mato feito preá.

Petista joga fora a camisa de Che e veste a camisa de Maluf.

Novo Código Penal amplia opções para delação premiada. Ponto para os alcaguetes, dedo-duros e traidores profissionais.

Na eleição de São Paulo, Maluf roubou a cena.

“O símbolo da pouca vergonha nacional é Paulo Maluf.” (Lula, junho de 1984)

“Lula é ave de rapina que não trabalha há quinze anos e não explica como vive” (Maluf em 1993)

75% da população de Cajazeiras aprova o governo de Ricardo Coutinho. Pesquisa Datavox.

Presidente do Paraguai pode ser destituído em Impeachment relâmpago. Dilma tenta evitar. Se a moda pega...

Gripe suína reaparece em SP. Mais mortal. Nada a ver com a aliança PT/Maluf.

Existem momentos em que é necessário excluir pessoas, apagar lembranças, jogar fora o que machuca, abandonar o que nos faz mal, para voltar a viver.

“É um crime o que está acontecendo em Itabaiana. Pensionistas da prefeitura estão há três meses sem receber. Ninguém ajuda esses pobres. O desespero é grande”. (Maria José)

Catadores de lixo em Itabaiana esperam em vão que a prefeita doe terreno para cooperativa. O dinheiro do Governo já chegou, só falta ação da Prefeitura.
Lau Siqueira: “Agra está cercado de víboras e seu destino será o mais lamentável”

Zabumba, triângulo, sanfona, pandeiro e forró autêntico só na Rádio Tabajara. No resto, bandas que traduzem a degradação do homem, da mulher, do ser humano.

Eu não escuto, mas dizem que a Miramar FM é a pior emissora de João Pessoa.   “A Miramar FM é hoje a real encarnação do mais funesto e repugnante uso da comunicação nivelada pelo baixo nível cultural e informativo”, constata um blog especializado.
Ontem, invadiram a Rádio Comunitária Araçá de Mari. “A ação repudiável que acontece agora na Rádio Araçá, é fruto da mistura de comunicação com política feita pelos comunicadores”, disse o blog Mari Fuxico.
“Que fique clara a falta de ética dos que invadiram a rádio... e falta de ética da parte dos comunicadores por partidarizarem a comunicação”, diz o blog.
Estudos revelam que onda de 50 metros pode atingir o litoral paraibano. Esse tsunami já me alcançou...
O jornalista Hélio Henriques é o primeiro futuro leitor dos livros “Aventuras de Biu Penca Preta no reino da fuleiragem”, de Fábio Mozart, e “Fatos pitorescos do futebol”, de Arnaud Costa, que estão sendo vendidos por consignação por R$ 15 reais. Os interessados escrevam para fabiomozar@yahoo.com.br

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Livros geminados


O monge budista Dalai-Lama explicando que Biu Penca Preta tem partes com o capiroto, depois de ter expulsado o famoso itabaianense das terras santas do Tibet, episódio que eu conto no livro.


Vou apresentar ao público leitor uma experiência editorial feito carta de baralho, com duas faces. Na primeira capa, Arnaud Costa apresenta “Fatos pitorescos do futebol”, e no anverso teremos “As aventuras de Biu Penca Preta no Reino da Fuleiragem”, de minha envergonhada autoria.

A edição será limitadíssima, só para os amigos. Custará R$ 15,00, incluindo remessa pelos Correios. Informe nome e endereço por este e-mail: fabiomozar@yahoo.com.br

Quando sair, os livros serão enviados para você. Ao receber a encomenda, esperamos que faça a gentileza de depositar a grana, sob pena do seu nome sair na segunda edição da obra, na lista dos inadimplentes, popularmente conhecidos como xexeiros.
De acordo com o Instituto Pró-Livro, o Brasil tem cerca de 77 milhões de pessoas que não leem. Nem gibi do Tio Patinhas.  Não leem porque não  gostam, não têm tempo, dinheiro ou mesmo por não saberem ler. Em compensação, há 95 milhões de pessoas que leem, em média, 4 livros por ano. Nesse universo, será que eu não arrumo 300 pessoas para comprar meu livro geminado Arnaud Costa/Fábio Mozart?

Biu Penca Preta, personagem do meu livro, já disse que quer seus direitos autorais em crédito na barraca de Ponei, onde ele deve uma conta antiga. Sem o menor pudor, Biu é meu fornecedor oficial de piadas, não liga por eu tirar sarro de sua cara redonda, somos amigos desde o tempo em que Marcos Veloso, seu vizinho na Rua da Palha, ostentava cabelos na cabeça.

Meu compadre Erasmo Souto virá do Recife especialmente para a noite de autógrafo, ele que é autor de vários livros sobre as fuleiragens itabaianenses, portanto é um co-irmão. Outro humorista da cidade, poeta Jessier Quirino, esse não confirmou presença porque sua agenda está mais lotada do que o bus Mangabeira/Epitácio “por dentro”. O homem está fazendo mais sucesso do que barata em galinheiro. 

Bodas de diamante




Meus pais comemoram hoje sessenta anos de casados. Longa vida em comum  onde nem tudo foi perfeito e harmonioso. No mundo real e falível, tiveram muitos problemas. Sempre conseguiram superar, por causa da afeição que sentem um pelo outro.

Exemplo de amor que me faz trabalhar uma série de questões pessoais. Com atmosfera alegre ou sombria, hoje devo saudar meus pais Arnaud Costa e Iraci Marinho pelos sessenta anos de união.

Confesso que relacionamento pessoal não é um dos meus pontos altos como ser humano. Provavelmente devo ser classificado como um canalha compulsivo em fase de recuperação. Neste dia das bodas de diamante dos meus pais, quero me livrar de contatos e experiências vivenciados ao longo do tempo e me concentrar no que realmente me motiva a viver. Sempre tentando a volta por cima, a exemplo dos meus velhos que, em seis décadas de luta, com muitas atribulações, sempre viraram o jogo, demonstrando o poder arrasador da bem querença.

O poeta Jorge Cooper escreveu que “a idade me diz ser tempo de passar a vida a limpo”. As vidas dos meus progenitores já fizeram seus encontros de contas. Estão saldados e felizes. A minha carece de enterrar o passado e abandonar práticas covardes em prol de um bem maior.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

TIJOLINHOS DO MOZART





Para ouvir um autêntico forró pé de serra tem que subir a serra.

Sou um sujeito quase normal, com dilemas, sonhos e ressacas. Só não tenho cartão de crédito.

Juro do cartão chega a 628% ao ano. Desse agiota insaciável estou livre.

Na CPI do Lobo Mau, ele disse que está sendo perseguido, não conhece Chapeuzinho e nem comeu a vovó.

Ameba vai liderar marcha dos Vadios. Já me convidou, mas estou ocupado.

Morre na Tailândia o criador do energético Red Bull. Demorou, mas afinal Red Bull lhe deu asas!

Madame Preciosa vai participar do Reality Xô Galinha.

Pesquisa na Paraíba e a verdade bíblica: “os últimos serão os primeiros”.

Madame Preciosa revela que teve um sonho erótico com o E.T. Para ela foi um sonho, mas para o E.T. foi um pesadelo.

Ameba se apresentando a uma mulher: “Não sou um desses empresários chatos que fizeram fortuna rápido. Sou apenas um chato.”

60% das pessoas não passam 10 minutos sem mentir. No caso de políticos em campanha, o tempo baixa para 3 minutos.

Dois ladrões roubaram um calendário. Cada um pegou seis meses.

Twittada de Maciel Caju para mim:  “Não se preocupe com as pessoas que morrem de inveja de você e da sua vida. Afinal, essas pessoas não existem.”

Outra do mesmo safado: “ Se a pressa é inimiga da perfeição, seu parto deve ter durado menos de 3 segundos”.

De Maciel Caju sobre Madame Preciosa: “Tão devassa que sempre que o computador dava pau ela sentava em cima.”

Do mesmo: “Aviso a quem me ofender: sou fluente em palavrões”.

De Ameba: “Se você tem um amigo que vale ouro, não perca tempo: Venda!”
Dinheiro. Isso não é da minha conta.
Fui multado no trânsito. Meu próximo adesivo: "Guiado por Deus, mas as multa vem no meu nome".
Sonho de Madame Preciosa: engravidar do Silvio Santos e dar um golpe no homem do baú.
De Ameba: “Eu amo o dinheiro, mas não sou correspondido.”
Sonsinho ta somando todos os números da lista telefônica pra ligar pra todo mundo ao mesmo tempo.