terça-feira, 13 de fevereiro de 2018


CARNAVAL TRISTE
(À memória de minha mãe Joana Costa)

Numa terça-feira de folia,
Quando a multidão se divertia ao léu,
Em meio ao fervilhar daquela orgia,
A alma de minha mãe subiu ao céu.

O carnaval a todos contagia,
Indiferente à minha ingente mágoa.
Por isso mesmo ninguém percebia
Os meus olhos marejados d’água.

Triste ironia que me irrita a alma,
Enchendo de revolta o coração:
É que nenhum tambor da festa se acalma.

Quando o cortejo fúnebre passava,
Sem respeitar a minha comoção,
A multidão cada vez mais brincava.


Arnaud Costa



domingo, 28 de janeiro de 2018

POEMA DO DOMINGO


O desafio que me foi proposto, escrever um poema com as palavras PROEGÚMENO, REBOLUDO, ZOOPSIA, ANATÁSIO, VISAGRA e DEROTÉRIO.
Um sujeito papangu
Dois canários na gaiola
Três burros de rabichola
Quatro crias de urubu
Cinco cascos de tatu
Seis violinhas dolentes
Sete mocinhas bem quentes
Oito donas de bigode
Nove chifradas de bode
Dez proegúmenos ruins
Onze no céu de Anatásio
Doze vendo a vaca magra
Treze de olho em vizagra
Quatorze em zoopsia
Quinze fazendo anarquia
Dezesseis nos cemitérios
Dezessete derotérios
Dezoito matando curdos
Dezenove reboludos
Vinte fazendo adultérios





sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

MULTIMISTURA, edição jurídica, panfletária e escalafobética do pós-circo pró golpe

Da esq. para a direita: Dalmo de Xangô, Beto Palha, Mailton, Fábio Mozart, João do Diabo e Marcos do Nascimento Prematuro


ALÔ BRASIL – Fábio Mozart às suas ordens em plena desordem moral e cívica! Multimistura, um programa extremamente inteligente, decente, indigente, carente, maledicente e descrente. E que mente, e como mente! 

----------------- 

A galera das coxinhas ainda ta de ressaca com a condenação do sapo barbudo a doze mil anos de cativeiro com trabalhos forçados e pena adicional de dez mil anos de tortura. Lula vai ter que assistir todo dia o BBB versão Jornal Nacional e ouvir discurso do Capitão Caverna. Aliás, seria ordem do dia. Porque capitão caverna não profere discurso, ele vomita ordem do dia. Tu ta entendendo?

-------------------- 

Meu compadre Tiago Monteiro, poeta de Pocinhos, ta aniversariando hoje, 25 de janeiro. Mando um caminhão de verso e duas toneladas de rimas pro poeta Tiago Monteiro, cabra bom que ta editando meu folheto “A verdadeira história das pedras do Ingá”, lançamento dia 22 de fevereiro no Espaço Cultural Ariano Suassuna, dia do aniversário de outro poeta bissexual, o poeta Dalmo Oliveira. Aliás, bissexual não, poeta bissexto! É outra coisa. Não confunda “votando em Bolsonaro” com  botando no teu aro... Olha a confusão mental! Uma coisa é uma coisa e outra coisa é coisa e loisa.

--------------------- 

Rosilene Gomes, ex-Presidente da Federação Paraibana de Futebol, foi condenada a cinco anos de reclusão por furto qualificado. Mas, cadê que teve manifestação pública de apoio a dona Rosilene, uma mulher que deu sua vida pra ver a bola rolar, e como rolou bola na Federação de Futebol! A pena: vai ficar no regime semiaberto. Um dia abre, outro dia fecha. É a prisão pisca-pisca. O Juiz disse que ela tava furtando material esportivo da Federação pra vender na sua loja. Agora, se ela roubou camisa do meu Auto Esporte, eu acho que comprei roubo, porque eu comprei uma camisa do Autinho na loja dela. E agora!

--------------------------

OS PARTIDOS POLÍTICOS ESTÃO MUDANDO DE NOME –
PSDB, vai virar TBDCFU – Tucano do Bico Doce com Faro de Urubu. O PT vai virar PL, Partido de Lula. 

------------------------ 

Dizem que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, se reuniu com o governador Ricardo Coutinho, e estão tramando uma coligação pra eleição desse ano. Quem anda comentando isso é Clilson Júnior. Tem uma frase que diz: ódio eterno em política tem o mesmo sentido de permanente em cabelo. Tu sabes o que é permanente? Tu és do tempo de permanente nos cabelos das mulheres? A verdade é que o sol não brilha para o político que não souber fazer conchavo. 

------------------ 

A condenação de Lula não modifica a órbita da terra nem altera as leis da física, mas que dá a sensação de que a Justiça levantou a saia e mostrou a calcinha, isso dá! Alkimim roubou a merenda das crianças de São Paulo e 40 milhões do metrô, mas a culpa é de Lula.

-------------------- 

A Band publicou com antecedência a notícia da condenação de Lula. Disse que foi falha técnica. A sessão do descarrego na Justiça Federal em Porto Alegre nem havia começado e a Band já adiantava o resultado. Dizem que a Band contratou os serviços da vidente Madame Preciosa pra dar o resultado na frente. Resta saber onde tem farsa maior: a farsa judicial ou a farsa da imprensa fela da gaita. 

---------------------- 


NO JULGAMENTO DE LULA os caras falaram tanta merda em linguagem técnica jurídica, dando a impressão de que essa galera não quer que os simples mortais, nós que pagamos a vida boa deles, entendam o que eles dizem. Tem uma tal de “demonstração do nexo”, “conceito de tipicidade”, uns papos de alto nível que no fim, na mesa de bar, na casa deles tomando seu bom uísque, eles traduzem pra linguagem comum. Comentam, por exemplo: fudemos o barbudo conforme o combinado! 

---------------------- 

O PROBLEMA DE LULA FOI SUA GANÂNCIA. Se ele, no lugar do tríplex, tivesse dado um ganho num duplex, talvez a coisa fosse diferente... 

------------------------------- 

O Capitão Caverna Jair, amigo da milícia, retardado e boca suja, comemorou a condenação de Lula dando uma salva de 12 tiros pro ar. Adolfinho, como é mais conhecido na galera direitona, nasceu em Campinas, terra de Jerry Oliveira, arqui-inimigo dos malas da direita. Jerry disse quer vai mudar seu registro de nascimento, que não quer ser conterrâneo do Capitão Caverna. O Bolsa já está com seu slogan de campanha na rua: “Dar a bunda é indecente, homem vota com a gente”. 

-------------------------------- 

Só tem um detalhe: se Lula não concorrer à eleição de Presidente, o Capitão Caverna fica sem seu contraponto maior. Acaba-se o grande trunfo do Bolsonaro. Sem Lula, o Capitão Caverna fica sem parte do seu discurso que é o confronto ideológico. 

-------------------------------- 

Eu, de minha parte, eu fico com o pensamento de que essa porra toda é um circo e que a administração desse circo deveria ficar com os palhaços, que somos nós. Isso se chama anarquismo. 

------------------------- 

SABE O QUE É QUE EU ACHO? Eu acho que se os bichos falassem, eles não queriam papo com a gente. 

----------------------------------- 

A GENTE DEVE SEMPRE ouvir os conselhos dos outros. Por exemplo, meu amigo Ameba, eu sempre presto muita atenção no que ele diz. E sempre faço o contrário do que ele aconselha. Tem dado certo. 

----------------------------- 

EU SOU UMA PESSOA DO SÉCULO PASSADO. Já com prazo de validade vencido, perto de dar o fora desse cabaré. No fim, o bandido morre. E o mocinho também. Aliás, morre todo mundo, a plateia, o bilheteiro, o lanterninha. E quem não morre no começo, morre por decurso de prazo. 

------------------------------
NA CIDADE DE GUARABIRA, Rainha do Brejo, o prefeito Zenóbio Toscano contratou Wesley Safadão pra cantar na festa das Neves, no meio da rua. Como esse Safadão tem um cachê mais alto do que os deputados de Michel Temer, o prefeito Zenóbio fez um camarote particular na frente do palco pra vender ingresso caro a quem puder pagar. Os pobres vão ver o Safadão de longe. É o camarote frontstage na festa da Luz. O radialista Celio Alves entrou com uma Ação Popular com pedido de liminar suspendendo esse tipo de camarote vip. “Resolvi recorrer à Justiça porque o prefeito não escuta ninguém e governa guiado pela máxima do ‘quero, posso, mando’, ignorando as ponderações da sociedade”, disse Célio Alves. Guarabira tem 60 mil farofeiros. A festa da Luz é tradicional, começa em 29 de janeiro. Mais de 200 mil pessoas devem comparecer pra ver o Safadão. Quase 4 vezes a população da cidade. Imagina isso tudo com apenas 80 policiais pra tomar conta da safadeza em seis hectares. Vão vender cem camarotes pra pagar a farra do Safadão. Tudo isso em devoção à Santa Nossa Senhora da Luz.
--------------------------------- 
Aqui em João Pessoa não tem carnaval. Só prévias. E o bloco das Cuecas vai se unir ao bloco dos Cuecas com o bloco das calcinhas, com apoio do bloco das ceroulas. Muito improviso, descontração e outros hábitos primitivos, bizarros e ridículos. A camisa do bloco quem fabrica é Piaba Camisas, de Sérgio Ricardo, e o tesoureiro é João de Deus, o relações públicas é Dalmo de Xangô. Dizem que os brincantes do bloco Cuecas é um público maior do que a torcida do Auto Esporte. Enche duas kombis. Esse circo dos horrores da meia idade é o famoso concentra, mas não sai. Se sair, não retorna.
-------------------------------

Polícia prende suspeito de roubar três vezes a mesma padaria em Campina Grande. O ladrão alegou que ficou gostando da qualidade do pão e da rosquinha. Foi no bairro do Bodocongó. Ele assaltava montado numa cinquentinha, provando que é um pé-de-chinelo comedor de massa. O delegado constatou que a vítima, o dono da padaria, não registrou as outras ocorrências, não fez BO. “O meu pão é tão ruim que eu não acreditei que o ladrão iria voltar, mas ele voltou mais duas vezes até ser preso”, disse o dono do estabelecimento.

---------------------------

ROMERO JUCÁ já disse: o acordo envolve o STF,  o Judiciário. E Temer já disse: “Tem que manter isso aí”. 
-----------------------------------
MEU COMPADRE HERIBERTO COELHO feliz pelo crescimento exponencial do seu bloco Raparigas de Chico. Diz que o número de raparigas multiplicou, já tem rapariga na fila de espera. O Multimistura vai formar o bloco Gigolôs de Chico, pra encaixar nas Raparigas de Chico. Aguarde novidades desse bloco, o mais novo fuzuê no mundo da prostituição carnavalesca.

OUÇA O ÁUDIO DO PROGRAMA NO RADIOTUBE:







terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Mensagem de um companheiro


Se eu morrer em 2018, fica como testamento espiritual esse tipo de depoimento de companheiros e companheiras a dar uma visão panorâmica de minha existência nessas quebradas terrenas, palavras que me redimem de muitos equívocos que cometi vida afora. Meu saldo é bom em favor do meu humanismo guerrilheiro.
Este compadre que se vê muito garboso na foto acima é o companheiro Luiz Trindade, de Mari, sujeito convicto de suas ideias libertárias e socialistas, líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra na região, hoje dono do seu terreninho, fruto de uma luta que testemunhei e ajudei a consolidar. Trindade fundou comigo a Rádio Comunitária Araçá, de Mari. Sob a égide desses valorosos companheiros e companheiras, sob a proteção e com o total apoio dos camponeses em plena luta pelos direitos de ocupar e produzir nas terras vazias e improdutivas, irradiamos nosso sinal com o lema: “ocupar, transmitir e resistir.” No nosso caso, a ocupação se deu no éter, onde reinam os sinais das rádios comerciais a serviço das classes dominantes. Queríamos desenvolver a inclusão social e cidadania plena, assegurando a formação de opinião pública, livre, laica e pluralista, como deve ser em qualquer regime democrático, e obedecendo o que diz a Constituição brasileira. Mesmo assim, acusavam-nos de comunistas. Para garantir esses direitos, passamos para a desobediência civil. E este compadre foi um soldado resoluto na linha de frente dessas batalhas, no final dos anos 90 em Mari.    
No começo de 2018, recebi a mensagem do compadre Luiz Trindade:
“Fábio Mozart, desejo de todo coração que tenha um feliz 2018. Lembrando que você faz parte da história da reforma agrária junto conosco, aqui no município de Mari. Agradeço primeiramente a Deus, depois a você que me motivou e contribuiu no avanço das mudanças na vida do homem do campo. Hoje, coletivamente, temos nosso pedaço de terra. Meu filho mais novo tem curso superior. Você foi a chave fundamental para essa mudança. Você ensinou, não só a mim, mas a outras pessoas, a caminhar com suas próprias pernas. Fábio, você tem história e fez história. Continua no coração dos marienses. Um grande abraço e tudo de bom.”

Luiz Trindade 


De Campinas, São Paulo, recebo torpedo do compadre radialista comunitário Jerry Oliveira: 
Fábio Mozart, se você está na história da reforma agrária de Mari, lembro que isso não é pouca coisa. Foi nesta região que nasceu José Pedro Teixeira, fundador das Ligas Camponesas e que foi brutalmente assassinado. Margareth Teixeira, sua companheira retratada no filme "Cabra Marcado para morrer", relata esta luta. Poxa amigo, muito bom saber que você é a continuidade desta luta. Viva a Reforma Agrária, viva as Ligas Camponesas, viva Francisco Julião, viva José Pedro Teixeira e viva Fabio Mozart, o poeta de luta. Feliz Ano novo.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Fábio Mozart declama José Sóter, poeta de Brasília, neste sábado no "Alô comunidade"

José Sóter e Fábio Mozart

O programa “Sarau da palavra” tem mais uma edição no ar, através da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares. A segunda edição foi gravada no estúdio Dumato, em João Pessoa, com os poetas Sander Lee, Thiago Alves, Fábio Mozart e Dalmo Oliveira. O programa será emitido neste sábado (30), durante o “Alô comunidade”, na Rádio Tabajara da Paraíba AM, a partir das 14 horas, com reprise diária pela Rádio Web Zumbi às 20 horas.

A edição de dezembro do Sarau da Palavra tem poesia do paraibano Manuel Xudu e José Sóter, poeta de Brasília. O repentista Otacílio Batista Patriota canta martelo agalopado. Otacílio era o mais novo da lendária trindade da cantoria nordestina, formada pelos irmãos Batistas (além dele, Lourival e Dimas). Ainda nesta edição do Sarau da palavra, o ator Edilson Dias declama poemas de Augusto dos Anjos.

O programa é produzido pela Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Rádio Zumbi, com apoio da Sociedade Cultural Posse Nova República e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.

Para ouvir pela internet o som da Rádio Tabajara da Paraíba AM – 1.110 Khz (sábado, 30 de dezembro, 14 horas):


sexta-feira, 29 de dezembro de 2017